Presente do indicativo do verbo fracassar

4.11.17


Eu fracasso, tu fracassas, ele fracassa. Parece apenas que eu to aqui conjugando um verbo, mas eu to falando é a real. É importante sempre lembrar que nós fracassamos, vós fracassais e eles fracassam. Porque o sentimento que reverbera no coração de que somos únicos fracassados é comum. E é mentiroso. Todo mundo fracassa em alguma coisa na vida. Ou em várias coisas. A gente nunca está sozinho nisso.

Você pode fracassar na sua área de trabalho. O outro pode ter fracassado no casamento. A outra, no concurso... e assim vai. Quem ainda não fracassou em alguma coisa, não deu a cara tapa. Não tentou nada. Porque todo mundo que já tentou alguma coisa com certeza sentiu esse desprazer de não conseguir, de ser reprovado, descartado, de perder.

O sentimento de fracasso é perturbador. Ele nos coloca diante dos nossos cacos e é difícil demais se encarar despedaçado, com tudo o que você planejou ali, pelo chão. Mas é importante olhar bem para cada pedacinho desses cacos e perceber que a vida sempre vai quebrar a gente no meio. Em um ou vários pedaços. A gente precisa é ter forças e fôlego pra catar tudo do chão e recomeçar. Dói as mãos juntar os pedacinhos. Fere nosso orgulho.

Mas é essencial diante de todo essa dor a gente sempre lembrar que ele fracassa também. Que tu fracassas. Não estamos nem somos sozinhos nessa experiência. Todos os dias e a todo momento tem alguém em algum cantinho solitário e obscuro da vida, limpando as lágrimas que esse sentimento faz brotar. E escorrer. E molhar a alma, a cara, o travesseiro.

Estou aqui, neste momento, tentando lidar com meus fracassos. E sim, no plural mesmo. Acontece, afinal. Já chorei, já limpei as lágrimas. Já solucei na frente do espelho e me questionei em que momento eu fiz as escolhas erradas pra chegar nesse buraco fundo, escuro e frio que é fracassar. Não encontrei as respostas e não sei se algum dia vou encontrar. Eu sei é que ainda estou juntando meu cacos, machucando as mãos e sentindo doer a alma.

Já olhei pro alto em busca de respostas e de socorro. De cura pra essas feridas e alívio pra essas dores. Mas só vejo a mim mesma e entendo que preciso disso, agora. Me encarar. Encarar minhas frustrações. É difícil olhar ao redor e só ver sucesso enquanto aqui dentro está tudo em cacos. Mas eu não posso esquecer, jamais, que tu fracassas, que ele fracassa, que eles fracassam também!

você também pode gostar:

0 comentários

fala comigo! :)