Aos 29 meu espelho ainda pede pouca maquiagem, mas uma ousadia nos lábios

30.12.16

Cresci numa casa que mal tinha batom no banheiro da minha mãe. Ela nunca foi de maquiagem, no máximo um batonzinho na bolsa pra dar aquela corzinha nos lábios. Quando fui crescendo e despertando um mínimo interesse por maquiagem, ela sempre foi cuidadosa em não me fazer a "loka da make" nem a "cara lavada".

Passei pela adolescência e virei quase a "cara lavada" mesmo. Nunca me importei com isso, pra ser bem sincera! Nunca tive facilidade em me maquiar; já assisti mil tutorias, já comprei alguns pincéis e algumas maquiagens completas, mas elas venceram. E os pincéis se perderam pela gaveta do armário. Me falta(va) paciência and jeitinho.

Mas quando descobri o blush, me agarrei nele. Sou muito branca e uma leve pincelada de blush pela bochecha me deixa com uma carinha mais saudável. Gostei disso e não fiquei mais sem. Além do blush, aquela penteadinha nas sobrancelhas muda tudo! E então esse sempre foi meu "kit de maquiagem", até hoje: um batom, um rímel transparente para pentear a sobrancelha e um rímel bem legal para dar um up a mais na cara. E aquele batonzinho discreto. Quatro itens.

Como meu "kit de make" é super simples, nunca me importei muito com marcas. Meu blush é só um pó rosado, não preciso pagar uma fortuna nele. O rímel transparente a mesma coisa. Só o rímel preto que descobri a diferença entre um ótimo e um bom. Fiquei com o ótimo.

Eu gosto de beleza natural. Das pintinhas no rosto, da pele natural. Admiro demais meninas que sabem fazer uma pele baphônica com primer, base, pó, iluminador, etc. Queria ser igual, mas eu nunca consegui sequer esconder minhas olheiras. E conto com a ajuda dos óculos que as escondem um pouquinho... Amo olhos delineados perfeitamente, mas não consigo nem com reza. E ok.

Meu super kit de maquiagem ainda hoje tem quatro itens, mas uma coisa mudou: o batom. Levei 29 anos para me descobrir e me permitir cores diferentes e mais fortes nos lábios. Antes, me sentia ousada demais, chamando atenção demais pra um batom super escuro. Nunca consegui. Mas finalmente cá estou, 29 anos, descobrindo batons.

Pode parecer "tarde". Mas acho que são as fases da vida mesmo. Estou numa fase de me descobrir melhor e fazer algumas coisas que sempre quis, mas nunca tive coragem. Cortei o cabelo curtinho (sempre tive cabelos longos). Depois fiz um sidecut. Estou super amiga do meu cabelo e sempre procurando produtos para deixá-lo cada vez legal - tipo shampoos sem parabenos, petrolatos e sulfatos. Aos 29 anos cheguei numa fase em que fico me olhando no espelho e sorrio. Sorrio porque gosto do que vejo. Me amo e me sinto amada.

Esse reencontro comigo mesma me fez repensar até meu guarda-roupas. Tenho tentado o mínimo de roupas possível. Não quero ficar acumulando várias peças. Quero pouca coisa e coisas básicas. Repetir roupa sim e com orgulho. Poucos sapatos. Pouco tudo! Quero começar a ler mais sobre o famoso "armário cápsula" e me empenhar nessa vida de "menos é mais". Economizar. Ter o suficiente. Não acumular.

Com a maquiagem é a mesma coisa: só compro blush novo quando acaba o que estou usando. Só adquiro um rímel novo quando acaba o que eu tenho. E assim vai, sem acúmulos.

•••
Na contramão do que disse ali em cima, os batons, ah, esses estão aumentando na minha pia... Pela primeira vez na vida tenho mais de 4 batons diferentes - e coloridos!!!. Agora entendi que batom é ok ter mais de um, afinal, são cores diferentes e cada dia eu estou na vibe de uma cor.

Ganhei alguns batons de presente e fiquei muito, muito feliz. Pode parecer bobeira, mas isso me incentiva a me permitir, ousar cada vez mais, a entender que posso ser diferente a cada dia. Posso ser discreta e ousada também.

Se você usa muita maquiagem, tá tudo bem. Tá tudo ótimo, aliás! Isso é lindo e é uma arte saber fazer makes. Agora se você não usa nada e sempre se sentiu uma relaxada por isso, calma, respira fundo aqui comigo, se olha no espelho e entenda: você é linda com ou sem batom! Você não precisa ser escrava da maquiagem nem escrava da falta dela. Encontre seu equilíbrio, não tenha mais do que o necessário e seja feliz e realizada!

Valorize o que você é e como você é que você vai encontrar sua melhor versão! ♥

você também pode gostar:

0 comentários