Bate e volta em Campos do Jordão

24.8.16

Dia desses (mais especificamente dia 13 de julho) eu e o Du fizemos um "bate e volta" em Campos do Jordão. Era uma segunda feira bem fria aqui em São Paulo. Saímos cedo de casa para levar a Naomi (filha do Duca) para a escola, em São José dos Campos (cidade que ela mora com a mãe). Lá estávamos praticamente na metade do caminho. Decidimos, então, seguir um pouquinho mais pra frente e passar a segunda-feira juntinhos nessa cidade famosa pelo clima frio e estilo europeu, comemorando um dia atrasados o Dia dos Namorados e o mês do meu aniversário.

Conhecida como a "Suíça Brasileira", Campos do Jordão fica a cerca de 170km de São Paulo e é a cidade mais elevada da Serra da Mantiqueira. Por causa da altitude, o inverno nessa região tem temperaturas muito baixas, abaixo de 0°. Além das baixas temperaturas, a natureza, gastronomia, eventos e - principalmente - a arquitetura de Campos do Jordão atraem muito turistas.

A cidade é pequena e de fato muuito charmosa! Ela pode ser visitada o ano todo, não somente no inverno porque a cidade oferece passeios e muitos eventos culturais. Dizem que é um pedacinho da Europa no Brasil. Tem museus, teleférico, pousadas com spas em meio à natureza, jardins, bosques, fábricas de cerveja e chocolate, ecoturismo... Muita coisa bonita e interessante!

Nós chegamos em Campos do Jordão por volta das 14h. Não tínhamos planejado nenhum roteiro e nem havíamos levado roupas para ficar em alguma pousada. Nosso objetivo era uma visitinha rápida mesmo para, inclusive, ficar com aquele gostinho de quero mais, sabe?!

Assim que chegamos, estranhamos porque parecia um lugar normal, não tinha nada de diferente e nenhuma arquitetura européia, mas fomos seguindo e atravessando a cidade até chegar na Vila Capivari.

VILA CAPIVARI

Esse é o lugar! O centro turístico de Campos do Jordão. Muitos barzinhos, cafés, chocolaterias, restaurantes, galerias de lojas... tudo isso em prédios construídos com uma arquitetura linda que faz jus à fama da cidade.

Logo que chegamos escolhemos um barzinho e sentamos para comer e beber algo. Já estava bem frio e acho que escolhemos o melhor dia para o passeio: o lugar estava tranquilo, dava para conseguir mesa em quase todos os lugares (tinha uns bem cheios)  e tirar fotos sem disputar os lugares com muita gente.



PREÇOS

Antes de ir à cidade eu já havia ouvido amigos dizendo que Campos é cara. De fato, nossa conta no barzinho, por exemplo, não ficou baratinha. O lugar que escolhemos pra comer foi a Baden Baden, uma cervejaria com especialidades alemãs e cervejas artesanais. Inclusive tem fábrica dessa cerveja na cidade para visitar. Pedimos duas garrafas de cerveja especiais e duas porções de petiscos e a conta deu pouco mais de R$100.


Quanto as lojas de roupas, botas e tudo mais, o preço das vitrines estava similar aos preços praticados pelas lojas de shopping aqui de São Paulo. Ou seja, não era nada que valesse muito a pena. Não compramos nada nessas lojas, só passeamos entre elas mesmo.

Um pouco mais afastado do centrinho da Vila tem uma feirinha com uma infinidade de opções de lenço, cachecol, chapéu, luvas, gorros e por aí vai... para adultos e crianças! Compramos uma touca de panda que tem "bolso" para a Naomi, que custou pouco mais de R$30.

Preço das pousadas eu nem sei dizer. No dia a gente até cogitou dormir por lá e voltar no dia seguinte, depois do café da manhã, mas preferimos economizar nisso e acabamos nem pesquisando preços. Deixamos para uma próxima visita mais prolongada.

CHOCOLATES

Andando pela Vila você fica com vontade de comer tudo: o chocolate com frutas, crepe suíço, crepe, diversos tipos de chocolate em barra, chocolate quente, sorvete... Estava muito, muito frio e eu resisti em não tomar o sorvete lá.

Pensando na grana e também na balança hehehe decidi que iria me controlar e não ficar comprando e comendo bobeiras. Só não queria deixar de tomar o chocolate quente. Escolhemos uma loja de doces dentre as milhares que tem lá e compramos um copinho de chocolate quente para cada. Eu peguei o menor e o Duca o copo maior. Assustei um pouco com o preço (de R$7 a R$14, não me lembro exatamente), mas valeu a pena porque era muito cremoso, muito quente e muito gostoso! A moça da loja, muito simpática, ofereceu pra gente o produto para fazer do mesmo chocolate quente em casa, mas achamos um pouco caro e não compramos. Só que toda vez que fica um pouco mais frio aqui em casa a gente se arrepende de não ter trazido, porque era de fato muito gostoso.

Os chocolates de Campos são bem famosos e também tem fábrica lá que é um roteiro turístico: visita gratuita à Fábrica de Chocolate Araucaria. Não precisa agendar a visita, é só ir em horário comercial.

FONDUE

E pra fechar a noite não podíamos deixar de comer foundue. Passamos pelos restaurantes da cidade comparando preços e acabamos ficando no que achamos mais em conta: uma sequência de foundue no Fondue Mezzanino por cerca de R$125 o fondue para casal. Nos demais restaurantes os preços variavam entre R$70 a R$80 reais por pessoa o festival ou rodízio de foundue.

Nesse lugar que escolhemos a gente acabou aprendendo a diferença entre sequência e o rodízio: na sequência vem o fondue de queijo, depois vem a carne e por último o chocolate e não pode ser repetido. >> Se você quer comer à vontade, procure pelos rodízios. << Mas olha, a gente saiu de lá muito, muito satisfeitos!

A sequência de fondue começa com o de queijo, vem com pedacinhos de pão. Depois vem os carpaccios de carne crua, que você coloca para cozinhar dentro do vinho quente com especiarias. A gente espeta o pedacinho de carne no garfinho e mergulha na panelinha. Super rápido e a carne está cozida e fica muito bem temperada. Pra acompanhar tem os molhinhos de mostarda, barbacue, de azeitona, abacaxi, entre outros. E depois disso, por fim, vem o fondue de chocolate que vem morango, uva, banana, bolacha waffer (sabor morango), marshmallows. Só esse de doce que achei pouca coisa. Mas mesmo assim, eu já estava super satisfeita!

O lugar é bonitinho, quentinho e os garçons são simpáticos na medida do possível. Se quiser experimentar, o Fondue Mezzanino fica na Rua Dr. Djalma Forjaz, 93 (loja 33).

RELÓGIO

O relógio de temperatura é um "ponto turístico" a parte! Hahaha... Ele é bastante concorrido pra tirar foto. Você tem que fazer a foto e já sair porque vai juntando bastante gente ao redor pra fotografar também.

Ps. Tem vários relógios pela cidade e alguns marcam temperaturas mais baixas que outros. Vale dar essa comparada pra fazer a foto com o "mais frio". Heheh... :}

PASSEIOS

Como fomos sem roteiro para passar só uma tarde por lá, não fizemos nenhum passeio específico. Tentamos procurar na internet algo mais próximo para ir a pé e aproveitar a luz do dia, mas não deu tempo. Fomos até a Ducha de Prata, mas já estava escurecendo e não deu para ver muita coisa. Andamos um pouco de carro, vimos de longe uma pousada incrivelmente linda, aproveitamos o restinho da luz do dia pra foto e voltamos pro centrinho da Vila.

Fiquei com muita vontade de conhecer o Morro do Elefante e Teleférico, Mosteiro das Monjas Beneditinas, Museu Felícia Leirner, Horto Florestal, Parque Amantikir (que é um labirinto)... Ou seja, a gente precisa voltar lá! 
















Esse foi o dia mais frio da minha vida! Hahahaha...
E você, já foi à Campos do Jordão? Que passeio recomenda? 
Comenta aí! :)

você também pode gostar:

0 comentários

fala comigo! :)